Como definir qual será a disposição final do efluente

O lançamento dos efluentes finais (disposição final), pós tratamento, pode acontecer em:

  • Corpos d’água apropriados com aprovação dos órgãos regulamentadores;
  • Rede pública;
  • Valas de infiltração horizontal;
  • Sumidouros;
  • Reutilização.

Como definir como será a disposição final?

Caso exista um corpo d’água próximo: é necessário verificar a possibilidade desse corpo d’água receber o efluente, baseado na sua vazão e classificação. Obs: represas não podem ser receptoras de efluentes.

Caso não exista um corpo d’água: necessário fazer um sumidouro ou vala de infliltração horizontal. Indica-se verificar qual a profundidade do lençol freático e fazer teste de infiltração no terreno para determinar qual a possilidade de absorção e assim dimensionar o tamanho adequado do sumidouro ou vala. Esse teste é feito através de um buraco quadrado de 1x1x1m, aproximadamente (1m³), cavado no terreno e uso de régua para análise da quantidade de infiltração ao longo de período de tempo.

Por exigência legal, o fundo do sumidouro deve estar a 1,50m de distância do lençol freático. Para casos onde o lençol freático é alto (cidades litorâneas, por exemplo), as valas de infiltração horizontal são a solução. Elas devem ser de aproximadamente 60cm de largura x 60cm de profundidade e seu comprimento será variável de acordo com a vazão necessária.




Telefone: (11) 2119-0100

Rodovia Fernão Dias, Km 42,5 - Chácara Piratininga,Atibaia/SP

Desenvolvimento MW Way

Delta Saneamento - Todos os direitos reservados 2011